Bruno Dauaire homenageia a Carjopa com a Medalha Tiradentes

A Associação de Comerciantes e Amigos da Rua João Pessoa (Carjopa) vai ser homenageada com a maior comenda do Estado do Rio de Janeiro. A entidade, que há 21 anos se dedica à luta pela revitalização do centro comercial e histórico de Campos, vai receber a Medalha Tiradentes em solenidade que a Alerj promove na próxima segunda-feira, 13, às 19h, na sede da CDL/Campos (Avenida Sete de Setembro, 274/280). A iniciativa é do deputado estadual Bruno Dauaire (PR). Também serão homenageados com moções de aplausos as lojas A Feira Livre (e seu proprietário Eduardo Chacur, um dos fundadores da associação), A Noiva, Casa Jamil e Sapataria Luiz XV.

O presidente da Carjopa, João Waked, festeja a Medalha como “um bálsamo, uma injeção de ânimo para continuarmos lutando diante de toda essa crise que o país enfrenta”. Para ele, o sentimento é de gratidão pelo reconhecimento ao trabalho da entidade. “É algo que incentiva a gente a continuar”.

E o trabalho da Carjopa não se resume à luta pela sobrevivência do comércio tradicional do Centro e ao resgate do valor histórico de toda a área. A entidade, ao longo de duas décadas, esteve presente em lutas regionais de destaque, como a defesa dos royalties do petróleo e a reivindicação pelas obras de duplicação da BR 101.

“A Carjopa surgiu em um momento de dificuldade. Havia também crise econômica como agora e a Pelinca começava a despontar, descentralizando o comércio da cidade. Nós lutamos muito para que o Centro continuasse referência e tivemos inclusive a chegada das lojas de departamentos”, lembra Eduardo Chacur. “Somos muito gratos ao deputado Bruno Dauaire, porque sabemos sobretudo o quanto essa homenagem nos fortalece”.

Uma das prioridades da Carjopa hoje é a finalização da implantação do sistema de energia elétrica subterrâneo. Ainda falta a retirada dos fios antigos e a ligação do novo sistema. “Acredito que no ano que vem já possamos ter esse trabalho concluído”, prevê Waked.

Para Bruno, a homenagem à Carjopa representa uma homenagem às pessoas que têm lutado pelo resgate da história. “A importância do Centro no eixo econômico da cidade precisa ser reconhecido e valorizado. Esse é nosso objetivo”.

Deixe uma resposta